Semanão

Pelo tanto que li e estudei esta semana (tanto, aliás, que nem postei no blog, como se pode observar), nem parece que a semana teve só quatro dias. Mal voltei de um feriadão em Albany e já quero férias.

O nível de exigência aqui na NYU Law é altíssimo, muito além de qualquer das minhas três (!) experiências acadêmicas na UFPEL. Em vista disso, às vezes penso que era mil vezes melhor estar em uma cidade totalmente sem graça – assim, pelo menos não sentiria tanto remorso como agora, estando em NYC e nem sempre podendo aproveitar tanto quanto gostaria.

Mas não posso nem vou me queixar. Primeiro porque estudar na NYU é um sonho realizado, e segundo porque até a meteorologia tem colaborado comigo: tem feito dias horríveis.😛 Além disso, a própria mudança de estação está vindo a meu favor (ou melhor, a favor do meu confinamento nos estudos): aos poucos já se podem sentir os primeiros sinais do outono. Cada dia anoitece um pouquinho mais cedo; cada noite é um pouco mais fria que a anterior.

Há também constatações meteorológicas e climáticas bastante divertidas. Ontem, por exemplo, cheguei a uma conclusão bastante óbvia, mas muito importante: aqui, o minuano vem do norte. Ainda mais divertido foi ouvir uma colega carioca se queixar do frio hoje de manhã (16 graus Celsius). Só pude sorrir e dizer, “hã? frio?”. Espero que ela se prepare, porque a tendência por aqui não é ficar muito mais quente até o fim do ano…

* * * * *

Acontecimentos importantes da semana: comprei ingressos estudantis para três concertos no Carnegie Hall. Também vou assistir à peça Othello (de William Shakespeare) aqui no teatro da NYU. Com isso ficou garantido o calendário cultural da temporada 2009-2010.

* * * * *

Acontecimentos menos importantes da semana: hoje, 11 de setembro, enquanto NYC relembra com tristeza e respeito o atentado de 2001, a International Law Society da NYU deu uma festinha de boas-vindas para integrar JDs (“graduandos”) e LLMs (mestrandos). Tá, meio sem noção a data do evento, mas fui; estava legal.

Aí voltei pra casa, e minhas vizinhas do 702 estavam dando uma festinha pra integrar a galera toda do sétimo andar. Elas tinham me convidado, mas não sou muito a favor dessas programações americanóides, que incluem desde conversas de bêbado até comas alcoólicos. Só pra se ter uma ideia: quando saí do elevador no sétimo andar, já senti o hálito etílico da horda que se ajuntou no 702. Bah, a única coisa que fica pro dia seguinte é a dor de cabeça. Não vale a pena.

Eu, mestrando em Direito e em indiferença (esforços de socialização tem limites bem estreitos pra mim), fui lavar roupa (embora hoje não tenha estado tão lindo na cobertura-lavanderia, porque o Empire State está em meio às nuvens de chuva). Agora vou dormir no meu quarto com cheirinho de roupa limpa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s