Pra dentro da cabeça da Liberdade

Recebi a visita da Sue (mãe do meu cunhado, ou seja, sogra da minha irmã) e da amiga dela, Charlene. (Seria possível, por acaso, descrever numa palavra só o meu quase-parentesco com a sogra da minha irmã? Se alguém souber, por favor deixe um comentário, porque saber essa palavra, se é que existe, facilitaria bastante a minha vida!)

Incomum receber visita no meio do período de provas, mas tudo bem, porque já vínhamos planejando com bastante antecedência um passeio muito especial e privilegiado: subir até a coroa da Estátua da Liberdade! Eu já conhecia a ilha, a estátua, o museu, mas nunca tinha subido até a coroa da estátua, que estava fechada desde o 11 de setembro e só reabriu no meio deste ano. A Sue não quis perder a oportunidade (parece que vão fechar de novo em breve para reformas internas) e me convidou pra ir junto. Ora, claro que topei na hora.

A jornada começou aqui no Village: tivemos um almoço temprano no “Joe’s Pizza”, aqui pertinho, a pizzaria onde o Peter Parker trabalhou no Homem-Aranha 2. (Em homenagem à Joe pelo seu aniversário! A homenagem ao Felipe, também aniversariante do dia, veio mais tarde e foi um pouco mais forçada, envolvendo a Liberdade e gaivotas.) Após o rápido brunch, com muito approach, fomos ao Battery Park e tomamos um ferryboat pra Liberty Island.

Alguns detectores de metais depois, chegamos na estátua. Há duas escadas espiraladas: uma, só pra subir, enrolada na outra, só pra descer. Bom, o programa é altamente desaconselhado para claustrofóbicos; eu mesmo me descobri um pouco claustrofóbico (no início tive vontade de gritar pra abrirem a estátua pra eu poder respirar), mas no fim me contive e me acostumei com a ideia. Tem vários patamares (apertadíssimos) onde se pode dar umas paradinhas, mas não é tão cansativo assim. Ao todo são 354 degraus da base do pedestal até a coroa. A estátua não é tão alta quanto parece: 34 metros do pé até a coroa (mais 47 metros de pedestal).

Monumento ao pescador, no Battery Park

Sue e eu, dentro da cabeça da Liberdade (eu mal consigo ficar em pé!)

Manhattan como a Liberdade a vê

Alguém ainda duvida que eu subi na coroa?

Yes, I go to N-ah-Y-ah-U! (Vista do alto do pedestal)

La Liberté et moi

P.S.: A Sue me trouxe de presente uma cafeteira, uma tostadeira e um ferro de passar. Por isso desde esse dia tenho tomado café feito em casa (café passado! adeus instantâneo! yay!) em quantidades talvez um pouco excessivas. 😛 Usei a tostadeira algumas vezes também… mas, na boa, estou adiando tanto quanto possível o uso do ferro de passar. 😛

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s