Dois dias na Filadélfia

Semana retrasada (a defasagem no blog está ficando incontrolável!) fui à Filadélfia a passeio. Saí bem cedo (peguei o ônibus às 7h) na sexta 27 e voltei bem tarde no sábado 28 (cheguei à meia-noite em NYC), pra aproveitar ao máximo a viagem. Também planejei com cuidado o passeio para dois dias meteorologicamente exemplares: dias de calor, mas nem tanto, e céu azul.

Altamente recomendado o guia que comprei no Dia Nacional do Waffle. É o Philadelphia Day by Day, da Frommer’s. Sugere atividades para um, dois, ou três dias, além de caminhadas pelos diferentes bairros da cidade e passeios ordenados por interesse (parques, artes, atividades outdoors, vida noturna etc.). Turistas hiperativos (como eu!) podem condensar os três dias de passeio em apenas dois e ainda fazer várias das caminhadas sugeridas.

Outra recomendação, especialmente válida para o turista com pouca grana (como eu!), é o Apple Hostel. Pra quem não se importa com as inconveniências dos albergues, a hospedagem é ideal. Localização é tudo: fica no centro antigo (Old Town) a uma quadra da Market Street, a rua central de Philly, que divide a cidade em norte e sul.

O que mais me impressionou na Filadélfia é a harmonia entre história americana e arte, presentes em todo canto da cidade. Foram dois dias intensos de caminhadas, museus e muita fotografia (umas 350 fotos!). Aqui no blog, mostro a seguir só uma seleçãozinha, contando alguns detalhes do passeio; a seleção (99 fotos) está no picasaweb do Guri.


Independence Hall: talvez um dos prédios mais históricos dos EUA. A construção foi finalizada em 1753 para servir de sede para o governo da Pensilvânia. No entanto, o prédio é mais conhecido por sediar o Segundo Congresso da Filadélfia (1775 a 1783) e a Convenção Constituinte em 1787. Tanto a Declaração de Independência quanto a Constituição dos EUA foram debatidas e assinadas no Independence Hall. Não dá pra perder a visita guiada, que é gratuita (só é preciso buscar ingressos no Visitor Center, a uma quadra dali).


Sala de reuniões do Senado, no Independence Hall


Franklin Court: prédios construídos por Benjamin Franklin na Market Street. Uma passagem (no centro da foto) leva ao local da antiga casa de Ben Franklin, que não existe mais, mas cujos contornos foram reconstruídos em uma estrutura metálica. Ali também há um museu sobre a vida de Ben Franklin, com entrada gratuita.


National Constitution Center: um museu moderno e interativo dedicado à Constituição dos EUA, atualmente a mais antiga constituição escrita em vigor. A entrada para o museu é paga. Comprei o City Pass, que é válido por dois dias e dá acesso a seis atrações: (1) 24h (a partir do primeiro uso) a bordo dos ônibus de dois andares e dos trolleys da Big Bus e da Trolley Works; (2) Adventure Aquarium; (3) Franklin Institute; (4) Philadelphia Zoo; (5) Eastern State Penitentiary OU Please Touch Museum; e (6) Academy of Natural Sciences OU National Constitution Center.


Liberty Bell: a mais visitada atração da Filadélfia. Este sino, originalmente colocado na torre do Independence Hall, veio a tornar-se um símbolo nacional da liberdade.


City Hall: sede do governo municipal. De 1901 (quando a construção foi concluída) até 1908, foi o edifício habitável (ou seja, excluindo monumentos) mais alto do mundo, com 167 m de altura. É hoje a segunda mais alta estrutura de alvenaria (sem aço) do mundo.


Masonic Temple: templo maçônico, em frente ao City Hall


Love Park: escultura moderna de Robert Indiana no Love Park


Cathedral-Basilica of Saints Peter and Paul: o Papa João Paulo II rezou missa ali em sua visita à Filadélfia em 1979.


Logan Circle

Hall de entrada do Franklin Institute


Estátua do Rocky, em frente ao Philadelphia Museum of Art


Philadelphia Museum of Art: um dos motivos para voltar à Filadélfia é que não cheguei a visitar o museu de arte! Foi construído sobre os muros de pedra de uma represa desativada. A foto é da famosa escadaria do filme Rocky.


Vista do alto da escadaria do Philadelphia Museum of Art


Water Works (uma antiga estação de bombeamento da água do Rio Delaware para o reservatório, sobre o qual atualmente está o Philadelphia Museum of Art); ao fundo, o museu e o skyline da cidade.


Boathouse Row: clubes de remo à beira do Rio Delaware


Obras de arte abertas ao público estão espalhadas por toda a cidade


Rodin Museum: outro motivo para voltar à Filadélfia é visitar o museu com obras do escultor francês Auguste Rodin. Aqui, em frente ao “Portão do Inferno” (a construção clássica ao fundo), uma dos originais de Le Penseur (O Pensador).


Benjamin Franklin Parkway: é a avenida que muitos chamam de “Champs-Elysées” da Filadélfia; uma diagonal que vai do City Hall até o Philadelphia Museum of Art. Em mastros ao longo da avenida há as bandeiras de todos os países. Aqui, a bandeira do Brasil e, do outro lado da rua, a da Suíça. Achei curioso. De onde somos e pra onde vamos!


Pôr-do-sol, perto do City Hall


Entardecer à beira do Rio Delaware; ao fundo, a Ponte Benjamin Franklin. A foto foi tirada do Penn’s Landing, uma antiga zona portuária que foi revitalizada para servir de centro de lazer e palco para shows.


Início do segundo dia do passeio. Elfreth’s Alley
: a mais antiga rua continuamente habitada dos Estados Unidos.


Christ Church, construída no século XVIII


Interior da Christ Church


Depois de visitar Elfreth’s Alley e Christ Church (ambas em Old Town e perto do albergue onde estava hospedado), fui no ônibus de dois andares até a Eastern State Penitentiary, a primeira penitenciária, inaugurada em 1829.


Interior da Eastern State Penitentiary


Na Eastern State Penitentiary, uma reconstituição (no local original) da cela uma vez ocupada por Al Capone. O famoso mafioso de Boston ficou preso na penitenciária por pouco menos de um ano, não por suas atividades na máfia, mas por porte ilegal de arma!


Da penitenciária, fui com o ônibus de passeio ao Philadelphia Zoo, o mais antigo zoológico dos EUA (1874).


Depois da visita ao zoológico, fui no tour de trolley até o Please Touch Museum, uma atração dedicada a crianças (como sugere o nome: Museu “Por Favor, Toque”). O prédio do museu, Memorial Hall, foi construído em 1876, para a primeira Expo Mundial nos EUA (comemorando os 100 anos da Declaração de Independência).


Casas em Society Hill, um dos bairros históricos ao sul de Market Street


South Street: um ponto de encontro de jovens, com muitas opções de restaurantes. E foi ali que eu encontrei uma sorveteria da Häagen Dazs e saboreei um inesquecível milk-shake de Baileys. Tudo de bom.


Pennsylvania Hospital: o mais antigo hospital dos EUA (1751)


Interior da Pine Street Presbyterian Church, em Society Hall


Carpenters’ Hall: sede do Primeiro Congresso da Filadélfia


Rittenhouse Square, no bairro Rittenhouse


Comcast Center: o arranha-céu mais alto da cidade, com 58 andares e 297 metros de altura. A aparência de drive USB não foi intencional!


Comcast Experience: telão de LED de alta definição no hall de entrada do Comcast Center, com 7,7 metros de altura e 25,7 metros de largura


Pennsylvania Railroad Suburban Station


Um dos 3.000 murais espalhados pela cidade


Clothespin, escultura de Claes Oldenburg (1976)


Your Move, de Daniel Martinez, Renee Petropoulis e Roger White (1996)


My Move: Guri fazendo arte com a arte alheia


Wanamaker Building: esse prédio espetacular, inaugurado em 1910, foi a sede de uma das mais antigas lojas de departamentos dos EUA, a Wanamaker’s. Hoje, o luxuoso edifício abriga uma Macy’s. Wanamaker, cidadão da Filadélfia, financiou a campanha pela criação do Dia das Mães, de 1908 a 1914.


Escultura relembrando as experiências de Ben Franklin com pipas


Guri na Ponte Ben Franklin


Pôr-do-sol e Philly skyline; vista da Ben Franklin Bridge


Uma última razão para voltar: a loja de doces Shane é a mais antiga dos EUA. Fica a uma quadra do hostel! Deixei para passar ali antes de ir embora e acabei encontrando a loja fechada…:/


Minutos antes de voltar a NYC, ainda tive a oportunidade de ver a Chinatown Friendship Gate à noite.

Uma ideia sobre “Dois dias na Filadélfia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s