Muito prazer

Desde que mudei o blog para meu site estou por preparar uma página de autoapresentação. Definir-se é difícil, por isso estou atrasado na tarefa. Falta um pouco de coragem.

Um dia desses eu me lembrei que tive de escrever uma autoapresentação na disciplina de Linguística e Comunicação, que fiz no Curso de Jornalismo da UFRGS há quase dez anos. Resgatei o texto, escrito em 23/03/2004. Seguem alguns fragmentos atualizados e adaptados:

Algum tempo atrás fiz uma profunda interpretação etimológica a respeito do meu nome. Martin é um nome de origem latina, relacionado ao deus da guerra, Marte, e portanto tem algo a ver com guerra, guerreiro, belicoso. Dietrich é uma palavra em alemão usada para designar uma chave falsa em forma de gancho. E Brauch, enfim, é uma palavra também alemã que significa uso, costume, modo tradicional de uma determinada sociedade pensar, sentir e sobretudo agir. Não sei se “homem belicoso que usa uma chave falsa em forma de gancho para arrombar os costumes socialmente arraigados” seria uma definição adequada para mim. A verdade é que, em vez de tudo o que meu nome sugere, sou bem tranquilo.

Mas meu parto não foi lá muito tranquilo. Nasci quase enforcado no cordão umbilical. Não tive sequelas; conseguiram literalmente tirar-me da forca. Nasci no dia 4 de maio de 1985, às 20 horas e 30 minutos, em noite de Lua cheia e eclipse de Lua.

Cresci sobrelevado por exigências e autoexigências. Para meu pai, ter êxito como estudante era apenas uma obrigação minha. Acabei herdando essa concepção. Não pretendo atormentar meus filhos sobrinhos com ela, mas adoto essa exigência para comigo mesmo. Vivi um padrão de qualidade total nos estudos – e sigo vivendo no trabalho.

Meu foco foram os estudos (em Economia, Direito, Direito Ambiental, Direito Internacional). Mas já fiz umas coisas bem interessantes. Já participei de conferências da ONU sobre mudanças climáticas, de olimpíada de química e de concursos de redação. Já publiquei artigos no jornal e criei um jogo sobre meio ambiente. Já toquei em orquestra, cantei em coros e regi coros. Já viajei bastante (e pretendo viajar ainda mais). Gosto de ler, escrever e pensar em português e em línguas estrangeiras – inglês, espanhol, francês.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s