Português, español, français, italiano: uma salada latina

A decisão da Copa já não me importava muito. Agora, ganhem Les Bleus (que, aliás, acho que nunca vi bleus, só blancs) ou a Squadra Azurra, não tem diferença: é tudo azul, mesmo. Alles blau. Parece até cachaça. Falando sério sobre a Argentina:

1) Assino embaixo do comentário da Sandrine ao último post: futebolisticamente nossa relação com los hermanos é a de uma saudável rivalidade latino-americana.

2) E assino embaixo do comentário do Bruno, também ao último post: culturalmente, não tem problema algum com eles. Também eu simpatizo muito com os argentinos, talvez mais do que com sudestinos ou nordestinos do Brasil.

Só preciso fazer uma ressalva quanto à afirmação do Bruno: não é que nós, gaúchos, sejamos mais argentinos que brasileiros; são eles, argentinos, que são mais gaúchos que argentinos. (Essa foi só pra não perder aquela implicanciazinha saudável!)

E este era pra ser um comentário, e não um post, e acabou se desnaturando no meio do caminho. Minha postância desta semana foi vergonhosa, admito, mas é de se dar um desconto, porque foi a semana das provas mais difíceis da temporada.

Cenas do próximo capítulo… Amanhã, livre da pressão da prova de Direito Penal com mais de dez crimes, sai um post sobre o tema que iluminou minha semana: ostinato. (Até parece, mas não é homenagem à Azurra; aliás, serviria mais como homenagem aux Bleus.) Amanhã, tudo isso será explicado em pormenores… não percam! 😀

Anúncios

3 ideias sobre “Português, español, français, italiano: uma salada latina

  1. SamiAguiar

    Tá bom, tá bom! Nâo temos nada contra, mas nada nos força a sermos (futebolisticamente falando) “amigos” de los hermanos! Prefiro os uruguaios, com todo o seu peito empinado e nos tendo roubado a Copa de 1950 (digo, furtado, pois não houve violência) (digo, tomado de nós, pois a vitória foi legítima)!Mas bem que eu gostaria que a Arg…, digo, eles jogassem contra um time composto de onze caninos, só pra ir à beira do campo e torcer “au, au, au”! Hehehe! Abraço!

    Curtir

    Resposta
  2. bruno

    Bom, o caso é que nessa última copa a propaganda anti-argentina foi tão baixa e explícita que a até a rivalidade “saudável” perdeu a graça. Aliás, estava conversando com um amigo argentino nesses dias e ele me contou que antigamente brasileiros e argentinos torciam uns pelos outros também. Não sei quem foi o galvão da vida que nos ensinou a torcer contra…

    Curtir

    Resposta
  3. Gabriela Zago

    A Argentina é aqui pertinho… Faria mais sentido se todos se tratassem bem reciprocamente 🙂 Nâo faz sentido essa (ex-?)rivalidade extremada no futebol…E viva as provas intermináveis! o/

    Curtir

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s