Capital Federal, por primera vez

Virginia, mãe de meu amigo Enrique e dona da hospedería, me ofereceu carona a Buenos Aires. Lá encontramos sua filha e sua mãe e almoçamos (três gerações de mulheres e eu!) no restaurante do Yacht Club Argentino. Às margens do Río de La Plata, o lugar é muito agradável. Fica em Porto Madero, uma zona portuária recentemente modernizada que se tornou o ponto mais cobiçado (e caro) do mercado imobiliário da Capital Federal. Ali há muitos apartamentos de luxo e a área é a mais segura da cidade.

Dali, Alejandra (a mais nova das três gerações!), que mora em Buenos Aires há alguns anos, me levou a um rápido passeio por alguns pontos turísticos da cidade. Vimos a arte na rua em San Telmo, passamos pelas lojas na Calle Florida e chegamos a ver a famosa Plaza de Mayo. A Casa Rosada estava em reformas, toda encoberta por andaimes. Nem fico indignado, porque já estou consciente de minha sorte de turista…

Atravessar a avenida mais larga do mundo (onde está o famoso Obelisco) em um só tempo de semáforo é uma tradição divertida, segundo me disse Alejandra. Tentamos, mas infelizmente não conseguimos. Por culpa minha, admito – ainda não posso correr muito, por causa de uma cirurgia no pé que fiz há mês e meio. Mas tudo bem, até o fim do meu estágio aqui haverá oportunidades para fazer outras tentativas. Ou então já tenho (mais) um motivo para vir à Argentina outras vezes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s