Confesiones o confusiones de un tonto

Decididamente tenho que dormir mais cedo hoje. Deve ser por causa da exaustão que começo a fazer tonterías… Saí um pouco mais cedo da fundación para passar em um caixa automático e sacar plata para pagar à hospedería.

(Agora me dou conta que estou post após post aumentando a densidade de castellanismos, todos, aliás, dispensáveis porque perfeitamente conhecidos seus equivalentes em português. Daqui a uns dias estarei escrevendo tudo em espanhol, até parece. Me emborracho com esse idioma!)

Bueno (mas este é por conta do gauchês, mesmo!), como dizia: saí da fundação e atravessei a Diagonal 78, até chegar em casa. Tentei insistentemente abrir a porta, e nada. A chave não girava. Mas como?! Até que me dou conta – e nisso já estou enrubescido de vergonha – que estava tentando abrir a porta da casa ao lado. Em verdade, não é a casa ao lado, mas sim uma porta ao lado, idêntica à da hospedería, mas que dá para outra casa que fica na parte dos fundos.

Quase acabou chamando a polícia a vizinha Gabriela, pensando que alguém estava tentando arrombar a porta de sua casa. Chamou pelo interfone, a pobre, sem poder esconder do tom de voz o medo que sentia. Acho que de nervosa não me entendeu, e eu de vergonha tampouco pude explicar bem o que se passava.

Entrei em casa – na casa certa! – e ela logo telefonou, para ver se alguém daqui sabia o que estava acontecendo. Enrique atendeu e mandei através ele mil desculpas… Já tinha até decidido escrever uma carta e colocá-la por debaixo da porta – da porta errada, quer dizer, da porta da casa da vizinha.

Contei a Virginia o acontecido. Ela achou graça e me disse, para meu alívio, que isso já acontecera com outros hóspedes ou visitantes seus. Antes de sairmos a procurar um caixa automático, Virginia, a pedido meu, tocou o interfone da porta ao lado e lhe disse que estava eu ali para desculpar-me. A vizinha estava mais aliviada. Eu a ouvi dizer, em tom tranqüilo e tranqüilizador: ¡No pasa nada! Menos mal…

2 ideias sobre “Confesiones o confusiones de un tonto

  1. Fabiane

    Oi, Martin!Não sabia q irias à Argentina, mas estou acompanhando esta tua “aventura” através do Blog. Lindas fotos.Só pra saberes, que podes continuar escrevendo, que tem gente lendo (até rimou).bjs primo, fabi.

    Curtir

    Resposta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s