Deus é fiel

Passou meu segundo domingo em La Plata e ainda não encontrei uma igreja. No primeiro domingo cheguei a procurar com Virginia (dona da hospedaria) uma igreja luterana aqui por perto. E encontramos uma, mas com todo o jeito de estar abandonada: bastante sujeira, grama por cortar, papeizinhos do mural de avisos em estado de esfarelamento e outros detalhes desse estilo. Nenhum sinal de vida. Escrevi para a ABUA (Asociación Bíblica Universitaria Argentina, a “hermana” da Aliança Bíblica Universitária do Brasil, da qual participo) e tampouco obtive resposta.

No entanto, por aí já vejo sinais de esperança. Faz uns dias Virginia disse que passou de novo pela igreja luterana abandonada e descobriu que o pastor está de férias. É bem provável que as atividades recomecem em fevereiro. De igual forma deve acontecer com a ABUA: as aulas na universidade aqui em La Plata começam esta semana; se começam as aulas, vêm os estudantes; se vêm os estudantes, reativa-se a ABU. Assim espero.

Ontem de manhã, caminhando para o terminal de ônibus para pegar o La Plata – Buenos Aires, ia pensando na falta que sentia de participar de um culto, de ler mais a Bíblia, de dedicar mais tempo à oração (antes de desmaiar de sono). Tenho certeza – como sempre tive – de que Deus sabe de tudo isso e conhece bem minhas inquietações. Acontece que Ele nunca se manifesta a mim de maneiras espetaculares, e sim em coisas tão pequenas de que nem sequer me dou conta a não ser que esteja procurando com muita atenção.

Um desses momentos aconteceu quando finalmente o La Plata – Buenos Aires chegou ao terminal de embarque. No vidro da porta do ônibus havia um adesivo, bastante singelo, em letras brancas que contrastavam com o colorado do veículo, que dizia: “Deus é fiel”. Não haveria nada de surpreendente ou extraordinário aí, exceto pelo fato de que dizia exatamente assim: “Deus é fiel”. Ipsis litteris. Em língua portuguesa. Não sei explicar direito o que senti; foi quase como ouvir o próprio Pai dizer que me amava.

Uma ideia sobre “Deus é fiel

  1. Fabiane

    “Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade…”Legal este post. Deus realmente é fiel e o mínimo que devemos fazer é reconhecê-lo, para busca-Lo. E não adiante querer ter tempo livre para tal. Temos de fabricar, separa tempo para estar com o Pai. Bjs e saudade, continuo lendo sempre teu blog. Fabi.

    Curtir

    Resposta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s