Agra (3/4): Pietre dure

Pietre dure é uma técnica de arte decorativa que consiste na incrustação de pequenas pedras, delicadamente recortadas e altamente polidas, em uma pedra maior, que serve de substrato.

As pedras pequenas podem ser preciosas ou semipreciosas, como cornalina, lápis-lazúli, turquesa e malaquita; madrepérola também pode ser usada. A base sobre a qual são incrustadas é normalmente uma placa de mármore branco, preto ou verde.

A técnica foi aperfeiçoada principalmente em Florença. Teria sido importada à Índia pelo imperador Jahangir; lá, é chamada de parchin kari. Foi muito usada na decoração do Taj Mahal e outros edifícios de mármore do Império Mogul.

As famílias de artesãos da região de Agra tem mantido viva a técnica, produzindo hoje peças decorativas que imitam os desenhos florais em pietre dure do século XVII. Visitei uma das diversas oficinas de Agra onde se pode conhecer o trabalho desses artesãos.

Mármore de Makrana

No caminho de Jodhpur a Jaipur, passei pela cidade de Makrana, de onde provém o mármore usado na construção do Taj Mahal.

Na base de mármore, o artesão esboça a imagem que formará com a técnica de pietre dure. Entre os artesãos de Agra, predominam os padrões florais como os feitos no Taj Mahal.

Em seguida, o artesão abre sulcos na base de mármore. Nesses sulcos é que serão encaixadas as pequenas pedras polidas, formando um moisaico.

O trabalho de corte e polimento das pedras semipreciosas e preciosas que serão incrustadas na base de mármore requer bastante paciência. (Acho que eu teria essa paciência toda, mas aqui só fiz pose de artesão para a foto, bem turisticamente!)

Nos sulcos abertos na base de mármore, o artesão cola os pedacinhos de pedra polida, usando as diferentes cores das pedras para formar os desenhos.

O resultado final é uma linda peça decorativa de mármore, com incrustações de pedras preciosas e semipreciosas. Por ser translúcido, o mármore de Makrana permite a passagem de luz pelos cristais da pedra. O Taj Mahal e outras construções que empregam a pedra (com ou sem a técnica da pietre dure) apropriam-se de forma inteligente com desse efeito de iluminação.

Em Agra, a oferta de souvenirs de mármore de Makrana (das diversas qualidades de artesania, com ou sem pietre dure) é bem maior que o tamanho do meu bolso. Porta-joias, tampos para mesas de diferentes tamanhos, porta-copos, pratos decorativos — há de tudo. As lojas até oferecem para empacotar e mandar entregar na residência do turista.

Antes que me acusem de enrolador: o próximo será o tão esperado post, o último sobre Agra, com fotos da minha visita ao Taj Mahal logo após o nascer do sol.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s