Colocando a vida em dia

Faz uma semana que estou em crise com o meu blog. Não pretendo me justificar, mas… é, talvez pretenda me justificar.

É forçoso admitir, com muito custo, que o meu recente abandono do blog tem a ver com uma desilusão recente. Participei, com um conto, do Literal, o concurso literário da Fabico. E não ganhei. Tudo bem, eu não preciso ganhar sempre. Mas não fiquei nem entre os cinco primeiros. Tudo bem, eu não preciso ficar sempre bem colocado. Mas a dor cotovelar é ainda pior quando não vi nada de extraordinário nos contos vencedores. Acho apenas que queria (precisava de?) um incentivo para alimentar minha fome de escritor.

Eu sou quase um economista e quase um quase-bacharel em Direito. E estou quase muito longe daquilo que eu imaginava para a minha vida. Maldita dedicação que não me permite assistir às aulas com um livro de literatura embaixo da classe, como originalmente pretendia. Preciso ler mais e escrever mais.

Ainda bem que as férias têm sido uma ótima oportunidade para pôr a vida em dia. Tirei um tempo para terminar assuntos mal-resolvidos, fazer uma arrumação profunda nas minhas coisas, passar mais tempo com pessoas queridas – e também sozinho, o que é muito importante! Tudo isso com uma vontade enorme, que nunca existiria durante o período normal de aulas. Incrível.

Parte da resolução dessas questões pendentes diz respeito a uma “fidelidade subjetiva” na minha atividade de escrita. Aqui no blog eu fico namorando diversos assuntos, sem muito compromisso com qualquer deles. Acontece que essa promiscuidade não é da minha natureza (dá pra notar, porque mesmo no blog, e mesmo querendo, eu não consigo fugir de a uma certa unidade temática).

Por isso é que resolvi dedicar-me a um trabalho mais demorado. Pretendo uma simples reflexão, uma organização de idéias até agora desconexas. Não prometo um livro – mas tampouco descarto possibilidades. O resultado dessa divagação é que dirá se isso será viável. Ou não.

4 ideias sobre “Colocando a vida em dia

  1. avassaladora romântica

    Ah não, lançou a idéia, já me empolguei! Se virar livro vou querer um exemplar autografado. Só isso pra desculpar qualquer descaso com o blog.”Estou quase muito longe daquilo que eu imaginava para a minha vida” é uma frase que poderia me descrever bem até ontem. O sentido é muito amplo. Mas hoje consegui retomar as rédeas, o que é um alívio!:***Ah, eu não esqueci das fotos, só esqueci de zipar! aeiouioauioae!!! Assim que for possível eu te mando elas 🙂

    Curtir

    Resposta
  2. SamiAguiar

    Pode escrever o livro, mas ao menos escreva que escovou os dentes, tomou o ônibus ou comeu granola! Desde sexta o mesmo texto? Vamos lá, Martin! Hehehe! Abraço!

    Curtir

    Resposta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s