The Bobst Dilemma

Nas últimas semanas, tenho me afundado na rotina de preparação para o bar exam. Acordo entre 6h e 6:30. Vou pra Bobst (a biblioteca central da NYU) o mais rápido possível para estudar. Depois da pausa de almoço, venho pra biblioteca do Direito da NYU e assisto a teleaulinha básica do curso preparatório (três horas e meia, mais ou menos). Depois da pausa do lanche/café, fico na biblioteca do Direito até às 21h, ou volto pra Bobst até as 22h. Então pego meu metrô (“the F: a mighty train“, como diz um amigo meu) para Roosevelt Island. Em casa, faço pilates (!) e tento ir dormir às 23h, pra recomeçar tudo no dia seguinte.

Perfeito.

Isto é, até eu colapsar de desânimo, o que não é bom, mas acontece às vezes; e aí no dia seguinte eu tenho que recuperar o atraso causado pelo desânimo da véspera, o que é ainda pior. Simples: só preciso aprender a não colapsar. Quem sabe se eu blogar de vez em quando? Talvez ajude. Meus dias sabáticos (domingos sem atividades acadêmico-jurídicas) sem dúvida ajudam: procuro acordar cedo (pra não perder o costume, claro) e vou tocar flauta das 8:30 até as 10:30 na sala de música da igreja. Almoço com amigos; faço passeios com amigos à tarde; durmo mais cedo à noite. São minhas tentativas legítimas (e acho que bem-sucedidas) para manter uma rotina minimamente saudável. Ou pelo menos não enlouquecedora.

Nessas primeiras semanas, já tenho 100 páginas de resumos em Times New Roman 11 espaço simples. Resumos esquemáticos, não puro texto. Francamente, não sei onde isso vai parar.

Termino com uma foto que tirei esses dias da Bobst. Não explico, porque a imagem e o título que dei a ela, interpretados pelo observador externo inteligente no contexto da minha rotina e do verão em Nova Iorque, fazem com que explicações adicionais sejam desnecessárias. Alguém me avise se eu estiver errado, por favor, que eu explico.

The Bobst Dilemma

2 ideias sobre “The Bobst Dilemma

  1. Pingback: Bluegrass progressivo: quem diria? | Martin D. Brauch

  2. Pingback: De spam à biblioteca ao suicídio à arquitetura | Martin D. Brauch

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s