Reclamar: vício ou virtude? (1)

Um dia desses, minha amiga gaúcho-candanga Carol Grassi reclamou em forma de pergunta antropológica: “Por que gaúcho gosta tanto de reclamar?” E eu reclamei da premissa dela: “Não sei se gaúcho gosta mesmo de reclamar.” Obviamente só o fiz porque, como bom gaúcho, tive de reclamar. É claro que gaúcho gosta de reclamar.

Outro dia desses, conversava com meus amigos Karina e Felipe Soares sobre as reclamações nossas de cada dia. (E eles são pessoas bem entendidas no assunto, não porque sejam reclamadores de primeira, mas porque, como servidores da Justiça do Trabalho, lidam direto com reclamantes, reclamadas, reclamatórias.)

Nesse contexto, o Felipe comentou sobre um atendimento ruim que recebeu recentemente e que, ao reclamar por escrito desse atendimento, inspirou-se em como eu me indignava com as coisas reclamáveis, e reclamava delas, já no início da faculdade de Direito. “Chutava o balde,” disse ele como diria eu então.

“Mas eu nem reclamava tanto assim no início da faculdade”, reclamei eu. “Capaz que não!”, ele reclamou. “E o artigo aquele sobre as avaliações inconsistentes, que escreveste já no primeiro ano?”

Bah. Faz nove anos. Nem me lembrava. Mas é mesmo: eu já reclamava bastante. Bem mais que hoje, aliás. Não que hoje tenha menos motivos. Na melhor das hipóteses, tenho dez vezes mais.

Por isso resolvi escrever uma série de posts reclamando sobre reflexões — quer dizer, refletindo sobre reclamações. Gaúchos ou não, servidores da Justiça do Trabalho ou não, estudantes do primeiro ano da faculdade ou não, todos temos as reclamações nossas de cada dia. Reclamar é vício ou virtude? Às vezes é melhor silenciar que reclamar, mas outras vezes reclamar pode até ser necessário.

Mas basta — não quero e não vou entregar já neste primeiro post nenhuma conclusão precipitada sobre um assunto que ainda nem desenvolvi nem exemplifiquei propriamente. Sem mais, o resto ficará para os próximos posts desta série. Não adianta reclamar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s