Mudando (ou tentando mudar) de assunto…

Não, hoje não vou continuar a história de ontem e sempre – quem sabe amanhã? 😉

Comecei hoje o meu atendimento em projeto de assistência judiciária no bairro onde moro. É a primeira vez que me envolvo com o Direito de forma mais prática. O friozinho na barriga pouco antes do início deve ser normal, por dúvidas tanto de forma (petição inicial eu já redigi, mas só como tarefa de aula – e se eu não conseguir fazer?) quanto de conteúdo (e se eu não souber resolver o problema do assistido? que ação propor?).

Apesar desse impacto inicial, com a colaboração das colegas (atendemos em trio) e as dicas de estagiários mais experientes, da assistente social e do professor orientador, tudo parece fácil. Minha principal motivação é que eu gosto de pessoas e quero ajudá-las, na medida da minha capacidade. Além do mais, a aplicação do conhecimento jurídico possibilita uma perspectiva interessante sobre as diversas realidades que existem e para as quais muitas vezes fechamos os olhos.

Entrei no Direito com a idéia que a minha amiga Fernanda Joe defende (até em comunidade do orkut): se tudo der errado, serei advogado. Talvez seja um posicionamento radical demais; não quero desconsiderar possibilidades a priori. É bem possível e até provável que, ao longo da segunda metade do curso, venha a gostar cada vez mais da idéia de advogar, mas a verdade é que nunca fui um grande apaixonado pela prática do Direito.

Não nego a importância da prática, mas não faço como os estudantes afoitos por processos, que desprezam as matérias extra-jurídicas – Sociologia, Filosofia, Economia, História… Nunca quis ser apenas um bom técnico jurídico. Sempre quis pensar, posicionar-me, escrever.

(Parece que, mesmo querendo, não consigo interromper a história de ontem e sempre…)

3 ideias sobre “Mudando (ou tentando mudar) de assunto…

  1. MDBrauch

    Que emoção – dois dias seguidos de postagem no blog! 😉 O apoio dos amigos, nos comentários deixados ontem, foi maravilhoso. Obrigado, mesmo! E, por favor, não deixem de freqüentar e comentar…

    Curtir

    Resposta
  2. Gabriela Zago

    Também sou adepta da filosofia do “se tudo der errado, vou ser advogada” :PDeve ser interessante poder (tentar) botar finalmente em prática os (supostos) conhecimentos jurídicos 🙂 — palavra de quem não sabe ainda nem fazer uma petiçãoAe! Um post por dia 🙂

    Curtir

    Resposta
  3. Angélica

    bom.. eu nem sei o q É uma petição.. mas fiquei feliz em saber q tu preocupa com as pessoas, q tu não estás neste curso apenas pela recompensa “financeira” q ele pode te trazer, já que presenciei alguns casos deste tipo :~~~abraço!

    Curtir

    Resposta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s