Formatura e dilemas

Na manhã de ontem foi marcada a data: 23 de janeiro de 2009 (!!!) será minha formatura no curso de Direito. [A propósito, estão todos convidados!] Faz pouco que se iniciou a segunda metade do curso, mas até se pode dizer que a data não foi marcada tão cedo assim. Em geral, a primeira coisa que os bixos do Direito fazem é preparar as fotos para o quadro de formatura…

Brincadeiras (com sua boa dose de crítica) à parte, a discussão sobre a data e sobre o reajuste na mensalidade da associação da turma me deu até nó na garganta. Eu já fui, aliás, secretário da associação – felizmente hoje estou livre disso e consciente de nunca mais assumir esse tipo de obrigação! O que acontece hoje é que estou muito mais inclinado a uma formatura de gabinete do que a um megaevento do trinômio colação-recepção-baile.

Surpreendentemente, não estou muito disposto hoje a uma argumentação longa. Os argumentos são tão patentes que parece redundante apontá-los, mas vamos lá, de forma breve. Em primeiro lugar, não será minha única nem primeira formatura (a Economia vem antes). E por derradeiro lugar (aliás, só este argumento já basta!), juntar cerca de mil reais (em não-tão-suaves prestações mensais pagas à associação da turma), para gastar em uma só noite, é quase um absurdo sob o ponto de vista pessoal. Aliás, não só pessoal – também distributivo ou social. Eu preferiria empregar os sessenta mil reais (R$ 60.000,00, pra visualizar melhor) que a turma como um todo vai juntar para fazer o espetáculo na compra de uma casa para quem realmente precisa – ou qualquer outra coisa que não me pareça tão fútil e efêmero.

Por que as formaturas precisam ser megaeventos? Por que não fazer cerimônias mais modestas? Tudo bem, é ótimo para as produtoras e, por isso mesmo, para a economia. E é evidente que esse é um momento especial na vida das pessoas – na minha vida também será, por óbvio. Mas será inesquecível de qualquer forma… Todo esse circo vale a pena?

Anúncios

7 ideias sobre “Formatura e dilemas

  1. avassaladora romântica

    pois é… eu também me faço esses questionamentos, tanto que saí da atc 2007/02. de fato, o baile eu dispenso. prefiro juntar os amigos de verdade numa festa pra todos, já que no baile só poderiam ir uns dez. não seria justo com os outros. eu queria uma colação divertida, algo bacana pra me lembrar dessa época que não volta, mas concordo que não tem que ser um suuuuper evento. até porque, lembro bem que só paguei 100 reais pra me formar no cefet e foi inesquecível.o duro é convencer os queridos colegas 😛

    Curtir

    Resposta
  2. Angélica

    É verdade, Sandrine! Concordo com tudo!E Martin, nos convidasse HOJE pra tua formatura pra q esqueçamos, neh?? ueheauheaueato brincando..Tipo.. não esqueci da “estória”, mas tbm não estou cobrando.. ou estou?? hehehabraço!

    Curtir

    Resposta
  3. MDBrauch

    Sandrine: é isso aí!Angélice: não é nada disso! 😀 Eu já convido vocês agora pra minha formatura pra que VOCÊS me ajudem a lembrar – será em um futuro tão distante que até eu tendo a me esquecer… 😛

    Curtir

    Resposta
  4. avassaladora romântica

    pode deixar, Martin. vou anotar na agenda do windows. se não der pau, ele me avisa e eu te lembro! ueaoaeuio!sabes que eu e outros colegas que não querem baile estamos pensando em montar uma comissão de formatura paralela a que já existe. se juntarmos uns 15, vamos fazer no auditório da UCPel mesmo (e economizar uma baita grana) e não faremos baile.é uma idéia 🙂

    Curtir

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s